terça-feira, outubro 16

Harley-Davidson! Eu quero uma! - Parte 2


O Símbolo Do Sonho Americano




A partir deste momento, as cilindradas sucedem às inovações técnicas: o motor bicilíndrico de 1000cm³, o monocilíndrico de 600 cm³, a famosa válvula de escape lateral; o selim suspenso, a caixa de duas velocidades (depois três) e um sistema de lubrificação automático.

Em 1915 Leise Pakhurst vence o Troféu Nacional da Hora da FAM, em Birmingham, Alabama, perfazendo mais de vinte e cinco vitórias ao longo da época. Ainda em 1915, Floyd Clymer bate o recorde do mundo de tempo em dirt track em Dodge city, a 132 km/h, numa máquina equipada com um V-twin com oito válvulas com duas saídas de escape por cilindro.

Embora em 2009 uma Harley-Davidson esteja muito afastada da imagem do desporto motociclista, foi neste terreno que a marca provou a sua confiabilidade e a eficácia das soluções técnicas adotadas e revolucionárias no seu tempo.

Difícil esquecer os anos 70, no decurso dos quais especialmente as XR reinaram nas pistas de cinza dos EUA.
No futuro, talvez, possamos ver na categoria dos twins, do outro lado do Atlântico, uma Harley-Davidson multi-válvulas vencer as italianas, as alemãs e as japonesas.

Definitivamente: uma Harley-Davidson (célebre máquina americana) chama a atenção de qualquer um, que um dia ou outro, acaba cruzando o caminho com um biker mais ou menos autêntico e ouvir os sons baixos tão característicos do mais celebres motor do mundo.

Copiadas ou plagiadas, as máquinas de Milwaukee deixaram na historia suas marcas. Associada ao cinema, à música, às tradições do povo americano, ao serviço da polícia e do camponês do Middle West, as Harley-Davidson atravessaram o século 20 com sortes diversas, mas, sempre presentes.

A princípio utilizada pelo americano médio, as Harley-Davidson se tornaram, depois da II Guerra Mundial e de uma utilização maciça na política e no exército, o símbolo do Sonho Americano. Os soldados americanos de regresso da campanha europeia e que continuavam a circular em grupo, para não dizer em bando, com as suas motos, desempenharam um grande papel na imagem da marca e dos seus fãs.

sexta-feira, setembro 28

Harley-Davidson! Eu quero uma!

Basta desenvolver um interesse minimo por motos que imediatamente vem uma imagem na cabeça!


Como tenho pensado fixamente na idéia de ter a minha primeira moto e, com certeza esta vai ser uma Harley , resolvi pesquisar um pouco sobre a história destas lendas.

O NASCIMENTO:



Em 1903, na cidade de Milwaukee, no estado norte-americano de Wisconsin, dois jovens (Arthur Davidson - escultor - e William S. Harley - desenhista) resolveram instalar um motor num quadro de bicicleta, com a intenção de se locomover mais rápida e comodamente nas subidas.

É comumente dito que, no primeiro resultado obtido, entre outros detalhes, o carburador era feito de uma lata em conservas, resultando em uma falha completa: o motor, demasiado fraco, não conseguiu propulsionar o conjunto.


Na obstinação de não abandonar o projeto, houve a tentativa de se adaptar um motor de 400 cm³, nitidamente mais potente do que o primeiro. Como resultado, o engenho andava, mas, apresentava sinais exteriores de 

fraqueza.

Neste momento, chegou-se ao fato de se 'descobrir' o segredo de uma boa moto: a harmonia entre o quadro e 

o motor. Entre surpresas desagradáveis e progressos animadores, Arthur Davidson e William S. Harley, instalados em seu local de trabalho de 8m², conseguiram, finalmente, chegar à sua primeira e verdadeira maquina: construir a lendária Silent Gray Fellow, cujo motor de um cilindro inclinado de 410 cm³ que desenvolvia 3 cavalos estava equipado com uma válvula de admissão automática e com uma transmissão de correia. Foram
produzidos três exemplares, todos cinzentos, já com a cor fetiche da nova marca.





Encorajado pelo resultado, William S. Harley decidiu-se se inscrever na universidade de Wisconsin, a fim de melhorar os seus conhecimentos de mecânica. Com isso, o motor da lendária moto foi desenvolvido para um motor retificado de 450 cm³ e desenvolvendo 4 cavalos e a um quadro finalmente digno desse nome. Deste resultado saíram 50 exemplares das oficinas Harley-Davidson em 1906.


A partir de 1907, a notoriedade Harley e Davidson, aos quais se juntaram os primos William e Walter Davidson, começa a sair do Estado de Wisconsin. Com toda esta popularidade, são produzidas pelo menos cem maquinas todos os anos. E mais: para se demonstrar a qualidade das motos fabricadas, Walter Davidson se 

envolve em desporto motociclista e consegue a vitória, em 1907, em uma famosa corrida de resistência.

Finalmente, vem a recompensa definitiva: em 1907, a polícia americana começa a se equipar com motos Harley-Davidson, momento em que a moto estava de fato lançada.


Nesta época, a moto ainda estava muito longe de se chegar ao seu verdadeiro mito, mas, já começava indiscutivelmente a se aproximar dele.


Em 1909 é construído o primeiro V-Twin, associado a duas outras iniciativas na época: o acelerador de punho rotativo e a forquilha em paralelogramo, precursora daquela que se tornou celebre na futura Springer. Continua...